Camadas de Automação Industrial: Entenda o que são!

Muitas vezes, atarefados com os problemas cotidianos da empresa, o empresário não se dá conta de que tudo o que envolve o seu negócio é um emaranhado de processos que podem ser facilmente identificados e separados sistematicamente.

É assim que as camadas de automação industrial permitem separar todo o negócio em camadas, buscando adaptar a tecnologia para cada uma das etapas da pirâmide.

O que são as camadas de automação industrial?

As camadas de automação industrial, também conhecido como pirâmide de automação industrial, surgiu com a finalidade de estruturar as principais etapas do processo produtivo.

Desse modo, foi criado uma arquitetura de referência com o objetivo de mostrar de maneira ilustrada a organização dos procedimentos envolvidos no ciclo produtivo.

É através dessa estrutura que podemos entender de forma simples todos os níveis de controle e monitoramento dos ciclos produtivos.

As camadas de produção industrial tem por base cinco níveis, representados através de uma pirâmide. A finalidade dessa organização é demonstrar a independência de cada nível.

Funciona assim: Na medida em que o topo vai sendo alcançado, há um melhoramento no tratamento da coleta de dados. Então, quanto mais em cima da pirâmide, mais qualidade e significado terão as informações. Vamos entender um pouco sobre cada nível.

Nível 1 – Aquisição de dados e controle manual

Nesse nível, onde está a base da pirâmide, ficam os dispositivos de campo, atuadores, sensores e transmissores.

Essa é a etapa de aquisição de dados, também conhecido popularmente como “chão de fábrica”. Nessa etapa o nível de inteligência é pouco desenvolvido, logo a qualidade dos dados também é pior e menos confiável.

Nível 2 – Controle automatizado das atividades

Aqui encontram-se os equipamentos responsáveis pela realização do controle automatizado dos processos de produção. Nessa fase, já é necessário dispositivos com um maior nível de inteligência.

Pois, serão trocados um maior volume de informações entre os mais variados dispositivos. Nessa etapa podem ser usado o controlador lógico programável, o sistema geral de controle distribuído, entre outros.

Nível 3 – Supervisão do processo produtivo

Essa etapa corresponde à supervisão do processo de produção bem como sua otimização. Para isso é necessário a obtenção de um banco de dados, onde serão armazenados as informações de toda linha produtiva.

Nesse nível, é bastante utilizado ferramentas de controle e supervisão remota. Sendo inclusive bastante comum encontrar nessa fase conversores de protocolo que garanta a operabilidade do sistema.

Nível 4 – Gerenciamento da produção

Esse é o nível responsável pelo planejamento e controle da produção. Ele tem como objetivo auxiliar tanto no controle dos processos produtivos quanto na logística de suprimentos.

Para isso há a necessidade de uma tecnologia mais avançada, sendo ela de interesse tanto da área comercial quanto da área financeira da empresa. Como é possível notar, nesta fase os dados são focados na geração de lucro da empresa.

Nível 5 – Planejamento estratégico e gestão empresarial

No topo da pirâmide vamos encontrar a parte administrativa de todo o ciclo de produção. É nesse nível que são tomadas as decisões mais importantes que definem o rumo de uma empresa, e por isso é necessário um sistema que auxilia na tomada de decisão.

Nesse nível não há somente a visão sobre a produção, mas sim da empresa como um todo, por isso ele se desprende das ferramentas de produção e foca na administração geral do empreendimento.

Como é possível notar, saber separar e identificar cada nível de camada de automação industrial é fundamental para garantir uma maior produtividade, e consequentemente gerar mais lucro para a empresa.

Para isso nossa empresa oferece um sistema de gestão energética que tem como objetivo minimizar os impactos dos custos sobre toda a produção, melhorando assim os indicadores de lucratividade do negócio.

Nosso sistema conta com índices elétricos que se interligam com os índices de produção, conseguindo medir de forma eficiente todos os indicadores do processo produtivo. Assim sendo conseguimos identificar problemas até então desconhecidos pela empresa. Quer saber mais? Entre em contato conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *